Clique aqui para acessar

Rabiscos do Silêncio – Caminhos da Vida

 

Todo caminho é uma opção de vida, nada aleatório. Não se vai a lugar nenhum sem caminho, seja, por terra, mar ou ar. Mas todo caminho exige responsabilidades para que o caminhante chegue seguro à meta estabelecida pelo objetivo da sua vida.

Nossa vida está cheia de caminhos com estradas diferentes: subidas, descidas, curvas e retas. E nessa estrada da vida encontramos caminhos que nos levam tanto ao interior como às cidades. Caminhos de chão batido e também cobertos de asfalto. Existem caminhos com controladores de velocidade, pedágios, postos policiais e caminhos livres. Caminhos cheios de pedras, entulhos e até mesmo duvidosos ou sem saída.

Neste universo todos somos viajantes e carregamos as bagagens da vida, rumo ao destino que  é encontrar o caminho da luz. Mas para poder chegar a esse caminho da luz se faz necessário ter a mala da vida carregada de amor, perdão, alegria, motivação, paz e comprometimento.  Esses elementos tornam nossa viagem leve, sem murmurações, com esperança, fé e coragem. Pelo contrário, quando nós carregamos a mala da vida repleta de ciúmes, violência, raiva, exclusão e desprezo, a viagem da vida se torna pesada, sem rumo e fatalmente se apega ao caminho das trevas.

Todavia quando encontrarmos pessoas necessitando de ajuda por não encontrarem o caminho certo da sua vida ou por estarem passando por dificuldades psicológicas, morais, de relacionamentos…, fatores que não deixam que veja o seu caminho de vida com a leveza de uma boa viagem, além de terem as malas cheias de coisas supérfluas, enganosas, suspeitas e estas quiserem uma orientação, um auxilio para renovarem a bagagem das suas vidas, faz-se necessário que acolhamos o problema dessa pessoa em nós e saibamos mostrar um caminho verdadeiro, através da renovação da vida em sua bagagem.

Também poderá acontecer que em nosso caminhar encontremos pessoas cansadas, estressadas e doentes. Alguém com necessidades físicas, emocionais, mentais ou materiais que estejam com suas malas da vida carregadas de problemas; que precisam de um repouso, de descanso,  de um tempo que lhes devolva uma sensação de esperança. Então precisaremos fazer-nos sábios e inteligentes, sabendo abrir as portas do nosso coração com a limpeza do amor, oferecendo nosso apoio, dando-lhes oportunidades de refazerem suas forças em nós.

Existem muitas pessoas neste sentido que perderam o verdadeiro caminho da vida. Elas estão com as malas sobrecarregadas de stress, depressão e angústia, carregando incertezas, desencantos e dores. Tendo um fardo pesado de negativismo causado pelo cotidiano e não conseguem contornar e acertar o caminho da volta.  É preciso reconhecer essas pessoas com atos de ajuda na renovação de um caminho positivo, mergulhando-as na beleza interna da vida. Ajudando-as a se motivarem e sentirem a nossa mão amiga dando forças na renovação da bagagem.

Neste universo todos somos caminhantes de uma passagem terrena. Para alguns o tempo é curto, para outros demora a passar. Mas o melhor caminho é o caminho da alma. Nele está a verdadeira luz que não nos deixa cansados e sobrecarregados na jornada da vida. Sentir esta luz que é Jesus Cristo, fazendo tudo com amor, motivação e esperança, plantando sonhos e colhendo alegrias e não carregando na mala dessa viagem coisas supérfluas, enganosas ou furtadas que o tempo faz perecer, é saber escolher a direção certa.

Também se faz necessário saber abrir essa mala e semear constantemente: amor, alegria, desprendimento, perdão, verdade, coragem e gratidão no terreno do coração das outras pessoas. Assim, com certeza o caminho dessas pessoas e suas consciências se iluminarão de luzes positivas. E poderemos sentir a vibração do tempo com os frutos saborosos dessa renovação, que cada um de nós colherá na viagem da vida. Basta acreditar e trabalhar com nossos dons por esse caminho que a vida não nos decepcionará. E o nosso mundo interior se fortalecerá de paz e equilíbrio com a realidade justificada pela fé.

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: