OMS confirma mais de 80 mortos e 540 feridos em ataque químico na Síria

 

Imagem divulgada pela agência oficial síria mostra área destruída no bairro de al-Qrabis, em Homs, após confrontos entre o exército sírio e rebeldes contrários ao regime de Bashar al-Assad / Foto: Reprodução Portal G1 –
Reuters – Sana

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou nesta sexta-feira, 7 de abril, que 84 pessoas morreram e 546 ficaram feridas, após o suposto ataque químico na terça-feira, dia 4, na cidade síria de Khan Sheikhoun, na província de Idlib. O número de vítimas fatais ainda pode aumentar.

O porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Christophe Boulierac, informou há pelo menos 27 crianças entre os mortos. Dos feridos, 74 foram transferidos para a Turquia, entre os quais 34 mostraram “sintomas compatíveis com os da exposição a componentes químicos tóxicos, foram tratados de ferimentos e outras doenças”,  disse o porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic. “Uma pessoa morreu e outra encontra-se em estado grave, mas a maioria dos pacientes está bem e pode receber alta”, acrescentou.

Jasarevic disse que a OMS trabalha com seus parceiros na província de Idlib para fornecer os remédios necessários, revisar as necessidades sanitárias e assegurar que a equipe médica tenha os conhecimentos e os equipamentos para responder a um ataque desse tipo.

Tanto a OMS quanto o Unicef trabalham para levar medicamentos à região, especificamente atropina, um agente anticolinérgico que pode combater efeitos de intoxicação química.

A OMS diz que não pode confirmar se foi usado gás sarin no ataque, como acusam vários países que responsabilizam o Exército sírio, acrescentou o porta-voz.

 

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: