Clique aqui para acessar

Manifestações contra a reforma da Previdência são realizadas na região

 

Manifestação reuniu centenas de pessoas em Humaitá / Foto: Reprodução site da Rádio Alto Uruguai 92,5 FM

Assim como acontece em diversos municípios do Brasil nesta quarta-feira, 15 de março, em algumas cidades do Noroeste do Rio Grande do Sul também foram registradas manifestações contra a PEC 287, a qual trata da reforma da Previdência.

As manifestações ocorreram em Miraguaí, Três Passos, Humaitá, Santo Augusto, Três de Maio, Frederico Westphalen e Rodeio Bonito, além de outros municípios do Estado. Participaram dos atos integrantes de diversas categorias, como agricultores, comerciantes, professores, estudantes, servidores públicos municipais, entre outros órgãos e entidades.

Proposta

A reforma da Previdência Social enviada ao Congresso Nacional prevê, entre outras propostas, estabelecimento de idade mínima de 65 anos para os contribuintes reivindicarem aposentadorias.

Além de fixar uma idade mínima para a aposentadoria de homens e mulheres, as novas regras, se aprovadas, irão atingir trabalhadores dos setores público e privado. De acordo com o governo, a única categoria que não será afetada pelas novas normas previdenciárias é a dos militares.

Pelas regras propostas pela gestão Temer, o trabalhador que desejar se aposentar recebendo a aposentadoria integral deverá contribuir por 49 anos. O governo federal estima que deixará de gastar cerca de R$ 740 bilhões em 10 anos, entre 2018 e 2027, com as mudanças propostas por meio da reforma da Previdência. Desse valor total, as mudanças no INSS e nos benefícios por prestação continuada (BPC) representariam uma economia de R$ 678 bilhões e, nos regimes próprios, de cerca de R$ 60 bilhões.

 

Fechar
%d blogueiros gostam disto: