Nokia confirma volta do celular "tijolão" 17 anos após lançamento

 

Novo Nokia 3310 (à esquerda) ao lado de sua primeira versão, lançada há 17 anos / Foto: Reprodução BBC Brasil

A Nokia chegou a fazer suspense por algumas semanas, mas após uma grande pressão dos fãs nas redes sociais, decidiu relançar o famoso telefone 3310, conhecido no Brasil como “tijolão”. O aparelho foi anunciado quase 17 anos depois de sua estreia no mercado.

Muitos consideram o aparelho original icônico por causa de sua popularidade e robustez. Mais de 126 milhões de unidades desse modelo foram produzidas antes que ele fosse aposentado, em 2005.

A versão renovada será vendida sob licença da start-up finlandesa HMD Global, que já distribuiu outros modelos de smartphones Android da marca Nokia.

O novo 3310 é um “telefone funcional” em vez de um smartphone, uma vez que fornece apenas recursos limitados de internet. Ele depende da conectividade 2.5G – que tem velocidades de transmissão de dados mais lenta do que 3G ou 4G – e é alimentado pelo sistema operacional S30+, que permite a navegação na web, mas tem uma gama muito menor de aplicativos do que um Android ou iOS. Sua única câmera também é restrita a 2 megapixels.

No entanto, a sua vantagem sobre os aparelhos mais poderosos é a vida útil de sua bateria. A fabricante diz que a carga do telefone com tela colorida pode durar até um mês em espera ou mais de 22 horas de conversação.

Ele também vem pré-instalado com a versão moderna do clássico jogo da cobrinha, que o tornou popular. Seu preço de lançamento é de US$ 51,75 ou cerca de R$ 160.

Com informações da BBC Brasil

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: