Clique aqui para acessar

Em 7 meses, governo cancela 43 mil auxílios-doença irregulares

 

Foto: Reprodução reportagem da TV Globo

Em apenas sete meses de investigações, o governo federal já cancelou 43 mil auxílios-doença irregulares em todo o país, o que gerou até o momento uma economia de R$ 715 milhões por ano ao governo. Conforme reportagem realizada pela TV Globo, oito em cada dez brasileiros que recebem auxílio-doença já deveriam ter voltado ao trabalho.

A revisão descobriu casos absurdos, como o de uma mulher que estava recebendo o benefício cinco anos depois do parto. O benefício foi dado porque ela alegou que não poderia trabalhar grávida com pressão alta.

Apenas neste mês, mais de 100 mil pessoas foram convocadas para passar por reavaliações. Mais de 37 mil pessoas, que recebiam o benefício há pelo menos dois anos, voltaram a ser avaliadas por médicos da Previdência. Desse total, 84% já poderiam ter retornado ao trabalho, mas recebiam o auxílio sem necessidade. Além disso, outras 11,5 mil pessoas que foram convocadas para participar da reavaliação não compareceram e tiveram o benefício cancelado.

A expectativa do Ministério do Desenvolvimento é fazer, a partir de agora, uma média de 80 mil perícias por mês e concluir em até sete meses as perícias das pessoas que recebem auxílio-doença. Só depois disso serão convocados os mais de 1 milhão de aposentados por invalidez de até 60 anos que também estão há mais de dois anos sem fazer perícia.

A reportagem completa pode ser conferida clicando aqui.

 

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: