Clique aqui para acessar

PRF de Ijuí registra redução de 25% no número de acidentes em 2016; confira balanço

 

Foto: Divulgação PRF
Foto: Divulgação PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou nesta quarta-feira, 4 de janeiro, um balanço dos resultados obtidos no ano de 2016 na circunscrição da 10ª Delegacia da PRF, localizada no município de Ijuí, e que abrange as BR’s 158, 285, 377, 392 e 472.

Conforme a PRF, os principais destaques são a redução dos números de acidentes de trânsito, aumento das ações de educação para o trânsito e combate a criminalidade.

Acidentes

A redução do número de acidentes foi significativo em 2016, representando uma diminuição da ordem de 25%. Também houve redução de 15% no número de pessoas feridas nos acidentes, porém, o número de vítimas fatais ficou estável, com 39 pessoas mortas. Confira abaixo o comparativo com o ano de 2015.

ACIDENTES

2015 2016 Redução
Acidentes com danos materiais 303 226 -25,00%
Acidentes com feridos 235 218 -7,00%
Acidentes mortos 37 31 -16,00%
Pessoas feridas em acidentes 471 398 -15,00%
Pessoas mortas em acidentes 39 39 0,00%

Os principais fatores contribuintes para acidentes também foram reduzidos em 2016, confira:

Fator contribuinte ACIDENTES
2015 2016 Redução/Aumento
Alcoolemia 40 41 2,50%
Ultrapassagem 31 29 -6,50%
Velocidade 109 89 -18,50%
FERIDOS LEVES
2015 2016 Redução/Aumento
Alcoolemia 40 34 -15,00%
Ultrapassagem 28 20 -29,00%
Velocidade 71 52 -27,00%
FERIDOS GRAVES
2015 2016 Redução/Aumento
Alcoolemia 18 10 -44,00%
Ultrapassagem 4 10 150,00%
Velocidade 25 15 -40,00%
MORTOS
2015 2016 Redução/Aumento
Alcoolemia 5 3 -40,00%
Ultrapassagem 6 3 -50,00%
Velocidade 11 8 -27,00%

Fiscalização de trânsito

Em 2016 foram fiscalizados mais de 43 mil veículos e realizados mais de 13 mil testes de alcoolemia, um aumento da ordem de 10%. A fiscalização da PRF visa, principalmente, atuar sobre as infrações de conduta que são responsáveis pela ocorrência de acidentes e gravidade dos ferimentos dos envolvidos. Em relação ao ano de 2015, houve um pequeno aumento de 11% no número de multas, que passou de 8.829 para 9.776 em 2016, não estando computados os números de imagens por excesso de velocidade.

O tempo de operação com radares em 2016 foi de 783 horas, o que representa um aumento de mais de 400% em relação ao ano anterior, que foi de 166 horas. A operação com radar ocorre nos pontos onde há maior incidência de acidentes. Nesse ponto, merece atenção dos motoristas, a recente modificação do CTB, nas rodovias de pista simples, nos locais onde não há placa regulamentando a velocidade, passou de 110 km/h para 100 km/h.

Por fim, destaca-se a fiscalização quanto ao uso do cinto de segurança, com um acréscimo de mais de 50% em relação a 2015, totalizando 561 multas.

Educação para o trânsito

Na área relacionada à educação para o trânsito, foram sensibilizadas mais de 7 mil pessoas em 2016, com destaque para o Projeto Fetran realizado nas escolas de Ijuí, Coronel Barros e Bozano.

O Fetran é um projeto nacional da PRF em parceria com os municípios, que aposta na educação como forma de contribuir para um trânsito mais seguro, utilizando o slogan “Transformando atitudes para salvar vidas”. Para 2017 há expectativa de expansão desse projeto, buscando atingir um número maior de municípios da região.

Combate a criminalidade

Em 2016 houve um aumento significativo do número de prisões, principalmente, em razão da adoção da tecnologia na fiscalização. Através de um aplicativo desenvolvido pela PRF, é possível verificar se pessoas e veículos possuem restrições, com isso, foram cumpridos 11 mandados de prisões e lavrados 105 Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCO’s), principalmente, em razão da violação da suspensão do direito de dirigir. No ano de 2015, haviam sido cumpridos apenas 3 mandados de prisão e lavrados 64 TCO’s. O número de condutores presos por dirigirem alcoolizados também aumentou em 25%, totalizando 20 pessoas.

Com o aprimoramento da tecnologia e a colaboração da sociedade, a PRF espera melhorar ainda mais os seus resultados em 2017, sempre buscando prestar um serviço de segurança pública com cidadania.

 

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: