Rabiscos do Silêncio: Retrospectiva – Por Carlos Staczewski – Portela Online
Clique aqui para acessar

Rabiscos do Silêncio: Retrospectiva – Por Carlos Staczewski

 

rabiscos-2Mais um ano que se passa na era cristã. E lá se vai 2016 para a nossa gaveta da memória de um passado que se faz presente nas nossas vidas pelo caminhar histórico da humanidade. Mas o tempo passa para todas as pessoas. Ninguém pode parar o relógio do tempo e são 365 dias no ano com 12 meses 4 semanas para cada mês. 31, 30 e também 29 dias (bissexto) com 24 horas ao dia, 60 minutos cada hora e assim por diante.

Vemos que até nesses pequenos detalhes Deus tem caprichado com a sua grande intenção de fazer bem a humanidade. Tudo organizado para podermos viver cada ano com o espelho das nossas vidas direcionado para o rosto da nossa consciência e ver através de uma nitidez profunda o que precisa ser mudado, preservado, conquistado ou ampliado para que possamos preencher com a caligrafia do amor as linhas de mais um ano que se apresenta diante da nossa realidade.

Mas durante os 365 dias do ano nós sentimos tristezas, alegrias, decepções, vitórias, ganhos, perdas, derrotas, realizações, sabores e dissabores, porém sem a compreensão na motivação de cada momento a nossa vida não consegue transformar em ações positivas o percurso de mais um ano, porque existe em cada um de nós uma maneira particular de enfrentar cada momento.

E o ano de 2016 foi marcado por um vazio muito grande junto do povo brasileiro, pois houve muita tristeza num jogo político sem precedentes, gerando muitos retrocessos com a falta de ética e espírito de comprometimento junto com as necessidades do povo. Também a violências físicas, morais e psicológicas tem aumentado em índices assustadores, levado as pessoas a viverem com medo, inseguras, precisando  conviver com o aperto das contas pela crise econômica que persiste em fazer os seus estragos. Entretanto  o que traz uma profunda reflexão é a dor da corrupção, que suga, corroe e desmantela toda nação e seus direitos.

Por outro lado, todo início de ano exige planejamento, escolhas e discernimento para que se possa trabalhar com a sabedoria a nosso favor.  E ninguém está autorizado a fazer planejamentos que interfiram na liberdade das outras pessoas pelo uso desorientado da razão e fermentar violência, roubo, engano, manchando a sociedade com desrespeito, causando estragos nas pessoas de bem, como tem acontecido no ano que hora finda de várias maneiras.

É preciso colocar nossa esperança em Deus, sendo propagadores de paz, justiça e amor. Também dar o verdadeiro sentido a felicidade de todas as pessoas. Valorizar os meios disponíveis para praticar o bem, seja na convivência com as pessoas ou com a natureza. Também usar da comunicação para despertar a vibração do interior das pessoas no sentirem-se amados e seguros de si numa aproximação que contemple a sua face pelo qual também precisa de oportunidades para poder resplandecer diante das suas dificuldades que se apresentarem na vida durante o percurso do ano.

E um ano quando é preenchido com amor, dedicação, compreensão e interesse tudo se torna realização e busca de novos objetivos. Mas precisamos acreditar mais uns nos outros com despertar para a conquista de novos horizontes, fazendo da vida uma programação constante do saber agir  com a recíproca de desfazer os muros invisíveis da injustiça, falta de compreensão, desunião e implantar na prática a liberdade de um mundo mais humano e igualitário na visibilidade da compreensão, confiança e felicidade, a fim de que não passemos em vão o percurso de mais um ano.

UM FELIZ E ABENÇOADO ANO A TODOS!

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: