Clique aqui para acessar

Rabiscos do Silêncio: Caminho, verdade e vida – Por Carlos Staczewski

 

rabiscos-2Não existe maior revelação do amor de Deus para a humanidade  que a presença de Jesus Cristo junto de nós. Ele que se apresenta como sendo o caminho, a verdade  e a vida. Essa certeza nos acompanha através da segurança de nossa fé.

Mas todo caminho exige perseverança, dedicação e motivação para  chegar ao destino que foi traçado na meta da vida. Não existe caminho pronto ou que não tenha curvas, subidas, descidas, entulhos e pedras a serem removidas para que possamos percorrer, até chegarmos onde a realidade nos faz passar.

Neste caminho as dúvidas nos acompanham para que possamos fortalecer a nossa fé. Assim como aconteceu com São José ao ver Maria grávida por obra do Espírito Santo, pois no princípio não queria aceitar porque teve que mudar os seus planos uma vez que Maria estava prometida em casamento a ele. Refletiu muito e pensava em desistir, porém Deus foi lhe  enriquecendo através dos esclarecimento da sua vontade.

Vontade que se traduz pela verdade e, onde existe verdade através da plenitude os esclarecimentos da luz se fazem presentes. Ao contrário, quem caminha na direção da conturbação da mentira e do engano não pode encontrar  os recursos de uma vida plena na luz da verdade, porque desfaz todo aquele sentimento de amor que enriquece o nascimento de Jesus Cristo sendo enviado de Deus Pai para a nossa realidade.

E a vida  tem as bases na esperança de um mundo melhor, através do nosso caminhar na direção da manjedoura do Cristo, a qual  precisa renascer nos corações tristes, infelizes, excluídos da sociedade, nas crianças abandonadas, nos anciões necessitados de atenção, nas famílias esfaceladas pela violência e pelos vícios das drogas. Também nos presídios, hospitais e nas pessoas que necessitam de um sentimento novo de amor, carinho e atenção no nosso cotidiano, para um despertar renovador.

É preciso buscar na prática a renovação de nossa fé com tudo o que indica necessidades espirituais, matérias e temporais, através do nosso enriquecimento do sentimento humano e cristão, tendo um profundo respeito pelas coisas de Deus, por tudo que o Jesus nos ensinou principalmente o  amor que se resume em dois objetivos: amar ao próximo e a Deus sobre todas as coisas.

Tão bom alimentar esses propósitos de sair da nossa comodidade, bem como ajudar a sociedade  para que possa desfazer os caminhos  da mentira, corrupção, violência, engano porque isto desgasta as coisas do espírito. É preciso semear uma nova cultura na sociedade: do respeito, da verdade e da luz, a fim de que a simplicidade do menino Jesus seja sentida em todos os momentos da nossa existência e não simplificada a algumas passagens.

E os caminhos da vida estão a nossa disposição para que possamos trabalhar por um mundo mais justo, fraterno e igualitário. Mas é preciso saber direcionar a nossa vontade por tudo o que justifique presença de Deus e manifestação dos ensinamentos de Jesus Cristo na nossa vida, fazendo uma organização da nossa consciência e também uma constante faxina do nosso coração. Não entregar a nossa alma as coisas supérfluas e passageiras deste mundo, porque isto empobrece as homenagens ao aniversariante, nosso irmão, amigo e salvador JESUS CRISTO.

Despertar sentimentos para o perdão, reconciliando-se com as pessoas alivia as tensões do cotidiano e ajuda-nos a perceber no coração do outro um grande presépio vivo que está colocado em outra dimensão da vida. Porém não pode ser escondido por nossa falta de perceptibilidade em sua dor,  mas precisa estar integrado e revelado com os horizontes do amor através do espírito de igualdade, responsabilidade e respeito, sendo adeptos da grande revelação de Deus que está reservada a quem souber traduzir o caminho, a verdade e a vida pelas obras da prática na existência com a luz do esclarecimento.

QUE O TEMPO DO NATAL SEJA SEMPRE ABENÇOADO POR ESSAS REFLEXÕES!

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: