PF investiga fraude de R$ 5,8 milhões em programas de incentivo à pesquisa no RS – Portela Online
Clique aqui para acessar

PF investiga fraude de R$ 5,8 milhões em programas de incentivo à pesquisa no RS

 

Operação PHD apura desvio de recursos de programas federais de incentivo à pesquisa / Foto: Divulgação Polícia Federal
Operação PHD apura desvio de recursos de programas federais de incentivo à pesquisa / Foto: Divulgação Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira, 9 de dezembro, a Operação PhD, que apura o desvio de recursos de programas federais de incentivo à pesquisa no Rio Grande do Sul, especialmente do Projeto SUS Educador.

Cerca de 70 policiais federais cumprem 6 mandados de prisão, 10 mandados de busca e apreensão e dois de condução coercitiva em Porto Alegre e Canoas, na Região Metropolitana, e em Pelotas, no Sul do Estado.

Segundo a PF, a investigação iniciou há seis meses e revelou a atuação de associação criminosa que se utilizava da coordenação de projetos relacionados à área de Educação em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com o objetivo de desviar recursos, em especial, do Programa de Extensão em Saúde Coletiva.

Conforme a polícia, a fraude apurada consistia na inclusão de bolsistas sem qualquer vínculo com a universidade para recebimento de valores de até R$ 6,2 mil, equivalente à Bolsa de Doutorado. Os valores eram repassados, em parte ou até mesmo em sua integralidade, para coordenadores dos programas. Também eram custeados pagamentos de diárias e Recibos de Pagamento Autônomo (RPAs) indevidos, além de outras despesas para pessoas indicadas pelos investigados.

De acordo com a Polícia Federal, também ficou comprovado o direcionamento de seleções, bem como, no mínimo um caso em que o aluno sequer frequentou o curso, não teve qualquer avaliação e foi “agraciado” com o título de Mestre.

O valor dos projetos investigados está em torno de R$ 99 milhões e a quantia desviada apurada, até o momento, é de aproximadamente R$ 5,8 milhões. Os crimes identificados na Operação PhD são associação criminosa, estelionato, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informação.

 

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: