Rabiscos do Silêncio: Pronomes – Por Carlos Staczewski – Portela Online
Clique aqui para acessar

Rabiscos do Silêncio: Pronomes – Por Carlos Staczewski

 

rabiscos-2Diante do meu EU encontram-se as respostas que damos  e recebemos deste universo que foi feito para todos nós. E ninguém está neste mundo por “acaso”. Também não podemos permitir que sejamos simples espectadores diante da vida, a qual passa para todas as pessoas, plantas e animais.

É importante valorizar ao máximo esse tempo que está a nossa disposição para fazer da vida uma grande organização na nossa consciência, para que possamos praticar a justiça e o amor com segurança e dinamismo, sem interromper, desprezar ou anular  tudo  que significa a presença de Deus.

Precisamos aprender a sair deste EU individualista, orgulhoso, prepotente e concentrar nossas energias nos outros pronomes de tratamento que se encontram na inclusão do TU, ELE, NÓS, VÓS e ELES, que com certeza a nossa vida ganhará muitos terrenos inférteis precisando ser acolhidos para que possamos trabalhar e ajudá-los na remoção dos seus problemas, dificuldades e inseguranças pelas quais são afetados.  E quando a pessoa sente no seu íntimo estes tipos de manifestação, o desânimo e o desiquilíbrio tomam conta da sua vida.

Mas o que mais torna o EU vazio de sentimentos é a dominação por meio de palavras e ações que destroem a imagem que todos os outros pronomes. Neste sentido a sociedade está farta de maus exemplos de violência: físicas, morais e psicológicas. Estas precisam de avaliações mais seguras que permitam ver quais são tipos de carências que precisam ser trabalhadas e orientadas a fim de que as pessoas possam desfrutar da paz de uma coletividade profunda, de sentir a liberdade de ir e vir sem medo de intervenções destrutivas na vida.

Também outros aspectos que empobrecem a coletividade dos pronomes, são a corrupção e a mentira. Estes são dois vermes que sugam a energia da honestidade existente na sociedade, porque criam muitos contravalores e contaminam o espírito de coletividade existente nas pessoas. E onde existe a mentira e a corrupção perde-se a confirmação da confiança que as pessoas carregam dentro de si. É muito triste ver e ouvir através dos diversos meios de comunicação o engano semeado por interesses particulares ou de grupos.

Isso desequilibra os valores de boa conduta  que cada um de nós precisa conservar. Mas também é preciso ter muita criatividade com o EU por tudo o que é feito com a nossa consciência. Saber identificar quais são os males que afetam a sociedade na essência dos fatos. Interpretar de maneira legível o que é feito para confundir a nossa boa fé ou para desestabilizar a perseverança do meu EU, e também a todas as pessoas.

E não ficarmos submissos à realidade que nos cerca, aproximar o EU, TU e ELE singular com NÓS, VÓS e ELES plural ao nosso sentimento de amor, compreensão e motivação, procurando valorizar o respeito que cada pessoa merece receber onde se encontra, incentivar a todos indistintamente, seja nas escolas, igrejas, famílias, no clube ou associações, no local de trabalho é receita para sermos protagonistas de esperança em um mundo que precisa sempre mais da fé e de união para com todos os segmentos da sociedade.

É preciso ficarmos atentos a tantos enganos e apelos que tentam deturpar nossa imagem diante da vida e fazer deste EU uma fonte inesgotável de luz que saiba testemunhar na prática o compromisso com a verdade, reconciliação e sabedoria numa sintonia de acolhida que desperte nas pessoas a alegria, autoestima e paz, abrindo caminhos e horizontes novos a todos os que passarem pela outra margem da nossa consciência, sendo intérpretes de uma nova realidade com o fortalecimento do sentido e valorização de cada pronome de tratamento pela utilidade e importância que cada um tem para a sociedade.

Então, é fundamental não isolar a  liberdade concedida pela vida a todas as pessoas. Porque isto poderá desencadear muitos problemas com o EU. Mas, sobretudo procurar fortalecer com uma sintonia que estimule visualizar a ligação do TU, ELE, NÓS, VÓS e ELES, com um vizinho ou amigo que está do nosso lado e necessita ser respeitado, ajudado e integrado, para assim   ter uma convivência aberta, dinâmica e com uma visão que integre a soma  de responsabilidade que cada um de nós deve ter por nosso próximo ou semelhante.

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: