Clique aqui para acessar

Grêmio é punido pelo STJD e perde mando de campo da final da Copa do Brasil

 

Foto: Reprodução Correio do Povo - Lucas Uebel - Divulgação Grêmio
Foto: Reprodução Correio do Povo – Lucas Uebel – Divulgação Grêmio

O Grêmio foi punido nessa quarta-feira, 16 de novembro, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com a perda do mando de campo do segundo jogo da final da Copa do Brasil, marcado para o dia 30 deste mês, 21h45, contra o Atlético-MG. No final da partida contra o Cruzeiro, que garantiu o Tricolor na decisão a filha do técnico Renato Portaluppi, Carol Portaluppi, ingressou no gramado antes do apito final. O clube recebeu ainda uma multa de R$ 30 mil. O Tricolor informou, via Twitter, que irá recorrer da punição.

A denúncia foi baseada na súmula do árbitro Thiago Duarte Peixoto. “Informo que ao final da partida, constatei a presença da Sra Carol Portaluppi dentro do campo de jogo. Cabe salientar que, após o término do jogo, fui informado pelo inspetor da partida, Sr Nilson de Souza Monção e pelo quarto árbitro, Sr Francisco Silva Neto que a referida adentrou as imediações do campo de jogo a poucos segundos do término da partida, chamada pelo seu pai, Sr Renato Portaluppi, técnico da equipe do Grêmio, sentando no banco de reservas. Não havendo tempo hábil para retirá-la, pois a partida se encerrou, a mesma adentrou o campo de jogo”, escreveu Peixoto.

Relator do processo, o Auditor Vanderson Maçullo justificou seu voto. “Um dos processos que mais estudei devido o que está em jogo. Assisti vários vídeos e, em relação a denúncia, sugiro determinar baixa dos autos para verificar possível infração do técnico Renato Gaúcho por também ter dado causa a essa invasão de campo. Ao mérito, o fato é incontroverso. O 213 fala em deixar de prevenir e reprimir. Estou mantendo a denúncia e entendo que a filha do treinador não poderia estar ali. Neste caso aplico a pena de multa de R$ 30 mil e a perda de um mando de campo. O tribunal não está julgando o amor de pai e filha e sim um ato que não é permitido”, explicou o relator.

Por unanimidade dos votos, os Auditores determinaram baixa dos autos para analisar conduta do treinador Renato Gaúcho e, por maioria, aplicar multa de R$ 30 mil e perda de um mando de campo ao Grêmio por infração ao artigo 213, inciso II, parágrafo 1º. A decisão cabe recurso com pedido de efeito suspensivo.

Fonte: Correio do Povo

 

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: