Inter joga bem, mas é derrotado pelo Atlético-MG na Copa do Brasil

 

Foto: Reprodução site oficial do Internacional - Ricardo Duarte
Foto: Reprodução site oficial do Internacional – Ricardo Duarte

O Inter teve uma boa atuação – acima até do esperado com a decisão poupar titulares –, mas foi derrotado pelo Atlético-MG por 2 a 1 na noite dessa quarta-feira, 26 de outubro, no Beira-Rio em jogo de ida da semifinal da Copa do Braisl. Otero, logo aos 3 minutos, abriu o placar para o Galo. O Colorado ainda empatou com William no segundo tempo, mas a dois minutos do fim Pratto decretou a vitória mineira.

Com a derrota em casa, o Inter terá de vencer o Atlético-MG no Independência na próxima quarta-feira, às 21h45min, para ir à final da Copa do Brasil. O 1 a 0 já não serve. Os comandos de Celso Roth precisará fazer pelo menos dois gols para classificar. Antes do confronto de volta, o Inter entra em campo neste sábado, às 18h30min, pelo Campeonato Brasileiro, quando recebe o Santa Cruz em jogo chave na briga para fugir do rebaixamento.

Atlético-MG marca logo no início

A escalação mandada a campo por Celso Roth indicava um Inter mais reativo diante do Atlético-MG. No entanto, a estratégia ruiu logo aos 3 minutos em erros dos dois zagueiros. No começo do lance, Alan Costa foi batido em velocidade por Lucas Pratto, que cruzou para Robinho. No meio do caminho, Paulão conseguiu fazer o corte, mas tocou fraco na bola, Pratto ficou com ela e tocou para Otero, que, livre dentro da área, empurrou para o fundo das redes.

O gol que poderia ser um balde de água fria nos torcedores não desanimou os mais de 30 mil colorados que foram ao Beira-Rio na noite desta quarta-feira. A torcida tratou de apoiar o time após o lance. Dentro de campo, a equipe demorou um pouco, mas conseguiu corresponder. Se não fez o gol, o Inter pelo menos teve uma boa atuação na primeira etapa.

Inter cria, mas perde oportunidades

Chances para o empate vieram. A primeira aos 11 minutos. William apareceu pelo lado esquerdo e cruzou na cabeça de Aylon, livre, que cabeceou para fora perdendo uma grande oportunidade. Sem a bola, o Atlético-MG se defendia com duas linhas de quatro bem próximas que dificultavam as infiltrações do time gaúcho. Assim, o Inter seguiu insistindo nas jogadas pelo lado. E novamente o gol quase veio em lance de William pela esquerda. Dessa vez, o lateral improvisado de meio-campista cruzou rasteiro, o zagueiro Gabriel tocou para o meio da área, onde Aylon ficou com a bola, mas errou o chute e mandou para fora aos 28 minutos.

Aos 37 foi William quem apareceu na área. Ele recebeu cruzamento de Geferson e cabeceou na entrada da pequena área, mas a bola saiu desviada pela linha de fundo. Antes do apito final do primeiro tempo, Alex ainda teve uma boa falta para bater na entrada da área, mas mandou longe do gol de Victor.

Inter volta do intervalo pressionando

O Inter começou o segundo tempo pressionando. Novamente na bola área, o Colorado levou a melhor sobre a defesa do Galo, mas faltou pouco para o gol. Aos 5, Paulão escorou para o meio da área, onde Eduardo Henrique apareceu, só que demorou para finalizar e deu tempo da marcação chegar. Alex, logo depois, bateu escanteio, Aylon cabeceou e Victor faz uma grande defesa para manter o placar. No rebote, Paulão ainda teve a chance e mandou para fora.

Se não dava na bola pelo alto, o Inter tentou pelo chão aos 8 minutos. Anderson, de boa atuação, meteu bela bola para William, que invadiu a área, mas o chute cruzado foi pela linha de fundo.

O Atlético-MG também levou perigo. Aos 12, Leandro Donizete arriscou da entrada da área e mandou muito perto da trave direita colorada. No minuto seguinte, Danilo Fernandes salvou o Inter. Em chute de Otero, o goleiro fez a defesa, a bola bateu em Alan Costa e, caído, ele conseguiu dar outro tapa na bola para evitar o segundo gol mineiro.

Aos 14, os dois técnicos resolveram mexer no time. Celso Roth tirou Alex e mandou o atacante Eduardo Sasha para o campo. No Galo, Marcelo Oliveira botou Luan no lugar de Otero.

O Inter seguia pressionando e não marcou por nova grande defesa de Victor. Aos 19, William chutou colocado e o goleiro atleticano pulou no canto para dar um tapa na bola e mandar a bola para fora. Logo depois, Roth mandou o time ainda mais para a frente e sacou Fabinho para a entrada de Valdívia.

Anderson sofre pênalti e William marca

A estratégia do treinador colorado deu certo. Aos 23, Valdívia tentou a cabeçada, a bola sobrou para Anderson, que tomou um toque de Fábio Santos dentro da área, pênalti marcado pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique. William foi para a cobrança e bateu sem chances para Victor, 1 a 1.

Com o empate, o Atlético-MG, que até então só se defendia, passou a sair mais ao ataque. Aos 31, Gabriel cabeceou após escanteio batido por Robinho e Danilo Fernandes fez uma defesaça para manter o 1 a 1 no placar. A pouco mais de 10 minutos do fim, Celso Roth chamou Vitinho. O artilheiro colorado entrou no lugar de Anderson. O meia, que havia sido vaiado antes da partida, deixou o campo bastante aplaudido pela torcida.

E Vitinho quase marcou o gol da virada colorada. Aos 41, ele recebeu passe em velocidade e soltou a bom, mas Victor, bem colocado, conseguiu dar um tapa para mandar a bola para a linha de fundo.

Pratto marca no final e cala o Beira-Rio

A dois minutos do final do tempo regulamentar, o Inter foi castigado pelos tantos gols perdidos. Após uma balão para frente, o equatoriano Cazares fez um belo domínio e tocou para Luan, que rolou para Lucas Pratto. O argentino só empurrou a bola para o gol vazio para decretar a vitória do Atlético-MG no Beira-Rio, 2 a 1 para o Atlético e um gosto amargo aos mais de 30 mil colorados presentes nas arquibancadas.

Copa do Brasil – Semifinal, 1º jogo

Inter 1

Danilo Fernandes; Fabinho (Valdívia), Paulão, Alan Costa, Geferson; Rodrigo Dourado, Eduardo Henrique; William, Anderson, Alex (Sasha); Aylon. Técnico: Celso Roth.

Atlético-MG 2

Victor; Carlos César, Gabriel, Erazo, Fábio Santos; Rafael Carioca (Lucas Cândido), Junior Urso, Leandro Donizete, Otero (Luan); Robinho (Cazares) e Pratto. Técnico: Marcelo de Oliveira.

Gols: William (24min/2ºT); Otero (3min/1ºT), Pratto (43min/2ºT)

Cartões amarelos: Leandro Donizete, Rafael Carioca (ATL); Paulão (INT)

Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique (PE), auxiliado por Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Bruno Boschilla (PR)

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Fonte: Correio do Povo

SEM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta